Como é viajar de Curitiba à Morretes no trem Serra Verde Express?

Uma paisagem incrível na Serra do mar com a vasta Mata Atlântica, 3h30 de trajeto, em média, percorrendo 68 quilômetros entre Curitiba e Morretes, duas cidades com diversas atrações no Paraná.

O passeio em questão é o trajeto pelo trem da Serra Verde Express que leva turistas para conhecer a bela cidade litorânea e histórica de Morretes. A ferrovia tem mais de 100 anos de história, construída em 1880 com 13 túneis. Ela foi concluída em apenas 5 anos, 1885 como data oficial da inauguração.

O trem do Serra Verde Express possui 22 vagões divididos entre classe Econômica, Turística e Executiva. Há também um trem de luxo diferenciado e com outro tipo de serviço. Outra opção de passeio é ir até Paranaguá, também no litoral paraense, mas deve-se checar a disponibilidade desse trajeto.

Plataforma / Crédito: Alexandre Martins

De Curitiba à Morretes, o trem percorre uma velocidade média de 20km/h chegando no máximo a 40km/h.

Velocidade média: 20km/h / Crédito: Alexandre Martins

Como é o trem da Serra Verde Express?

O trem com seus 22 vagões tem o estilo de trem turístico convencional. Ele não tem a aparência de Maria Fumaça e se assemelha a trens comuns de viagens. Tipo daqueles que costumamos ver em viagens pela Europa.

Fomos de Classe Turística que custa R$119 por adulto para um trajeto de 3h30 que pode demorar mais em razão de possíveis paradas pelo caminho. Crianças pagam R$82. Esse valor no trajeto de ida pela manhã.

O trem está um pouco judiado e os bancos são pouco espaçosos e confortáveis, uma pessoa obesa certamente teria dificuldade para ter conforto na viagem. Quem viaja com a Classe Turística ganha snacks (bolachinhas Bauducco e afins) e uma bebida (podem escolher entre água, chá gelado ou refrigerante). Há também um guia em português que narra todo o trajeto até Morretes.

Espaço interno do trem turístico / Crédito: Alexandre Martins

O valor do passeio definitivamente não é pago pelo conforto ou manutenção visual do trem, mas sim pelo trajeto que é feito e a possibilidade de deslumbrar paisagens incríveis e aprender um pouco mais sobre a história do Brasil, principalmente da região.

Há também o trem de luxo que custa R$360 por pessoa e há algumas comodidades mais.

Trem de luxo parada na estação em Morretes / Crédito: Alexandre Martins

…e quais são as impressões do passeio?

Estação Ferroviária de Curitiba, principalmente em finais de semana e feriados, fica tomada por muitas pessoas tanto com grupos de agências de viagem como pessoas que viajam por conta própria para fazer o tradicional passeio.

Por volta de 7h30 da manhã a Estação rumo a plataforma para entrar no trem está um caos. Mas, quando entramos na plataforma, já fica tudo super tranquilo para acharmos nosso vagão e poltrona. O guia, que vai acompanhar durante todo o trajeto, nos orienta do local que devemos ficar.

Para ter acesso as paisagens mais bonitas, é aconselhável ficar no lado esquerdo do vagão. Durante todo o trajeto é permitido tirar fotos e filmar, contanto que seja respeitada as normas de segurança.

A primeira 1 hora de passeio é sem graça, mas é depois que começa a descida da Serra passando pelos túneis e pontes. O visual da Serra e das Araucárias é o ponto alto do passeio. Penhascos, fendas, cachoeiras e até um lindo Cânion é possível visualizar da janelinha do trem.

Início do passeio / Crédito: Alexandre Martins

Cânion visto do lado esquerdo do trem / Crédito: Alexandre Martins

Curva do trem / Crédito: Alexandre Martins

Apreciando a vista / Crédito: Alexandre Martins

Há um trecho que temos a impressão de voar entre as nuvens, em uma das curvas do Viaduto do Carvalho, por que não conseguimos ver mais os trilhos e só olhamos o belo desfiladeiro logo abaixo.

Montanha e cachoeira / Crédito: Alexandre Martins

Outro Ângulo / Crédito: Alexandre Martins

Voando… / Crédito: Alexandre Martins

Há uma parada no trajeto na Estação Marumbi, junto ao parque estadual de mesmo nome, que é famoso para as pessoas que curtem ecoturismo explorando diversas trilhas. É possível, inclusive, acampar no local.

Estação Marumbi / Crédito: Alexandre Martins

Pico do Marumbi / Crédito: Alexandre Martins

…e o destino final?

É em Morretes que nosso passeio termina, uma cidadezinha na Serra do Mar que abriga muita tradição e bons costumes. Fundada em 1721, é cortada pelo Rio Nhundiaquara, que faz um cenário perfeito entre os casarões.

Morretes / Crédito: Alexandre Martins

Estação de Morretes / Crédito: Alexandre Martins

…e a volta?

Voltamos pelo mesmo trajeto de trem, mas não aconselhamos em razão do tempo do trajeto. Por ser subida, a volta leva cerca de 4h. Chegamos em Curitiba por volta de 18h30.

Na cidade de Morretes há opções de vans e ônibus rodoviário para retornar a capital paranaense. Mas, se quiser assistir o pôr do sol, vale a pena voltar com o trem e apreciar as 4h de trajeto. 😉

O retorno…/ Crédito: Alexandre Martins

Serviço

Serra Verde Express

Abaixo o telefone de atendimento:

55 (41) 8867-8022
WHATSAPP
(41) 3888-3488
Curitiba/PR
(41) 3462-1256
Morretes/PR
0800 880 1315
Atendimento ao consumidor

A revista digital Viagens e Rotas viajou de Curitiba à Morretes a convite do Serra Verde Express. Este post não é patrocinado. Experimentamos e aprovamos o passeio antes de indicá-lo.

O portal e revista digital Viagens e Rotas respeita a apuração do conteúdo de matérias e notas aqui publicadas para o leitor desse site com ética e profissionalismo. Leia os Termos e Condições

Procurando por uma hospedagem? Pesquisa no Booking.com, melhor custo benefício, sem adicional de taxas,melhores preços e alguns ainda contam com cancelamentos grátis.

Planeje sua viagem com a gente:

Reserve seu hotel
Seguro Viagem
Ingresso para atrações em todo o mundo
Chips para celular
Alugue um carro
Pesquisa passagem aérea barata

Faça sua reserva pelos links parceiros acima e ajude na monetização do Viagens e Rotas. Nós ganhamos uma pequena comissão e você não paga nenhuma taxa extra por isso.

Deixe seu comentário!

2 comentários

  1. Vitoria

    Olá, tudo bem?
    Na volta de Morretes para Curitiba, o melhor lado para sentar no trem seria o lado direito?!
    To adorando o seu blog! Sucesso!

    1. Ana Elisa Teixeira respondeu Vitoria

      Oi Vitória,
      Para ir o melhor lado é o esquerdo e para voltar o melhor lado é o direito. 🙂
      Que bom que gostou =D
      Muito obrigada!